Colunista da Folha de São Paulo relata que momento político afetou a vida sexual dos brasileiros, e solta pérola: “será que o tesão vai voltar?”

Andreas Dresen/AFP

Muito se falou sobre as brigas e rompimentos que as eleições provocaram entre amigos e familiares, mas pouco se falou sobre como a radicalização, a violência e o medo afetaram a vida amorosa e sexual dos brasileiros.

Uma médica de 52 anos disse que todo mundo está muito estressado, exausto e doente. “A libido dos casais foi para o fundo do poço.”

“Em alguns casos a incompatibilidade política foi a principal responsável. Mas não foi só isso. A eleição permitiu que tudo de ruim e abominável fosse mostrado: intolerância, agressividade, desprezo, raiva de quem pensa diferente de nós. Muita gente botou para fora o seu pior, o mais feio, o que antes escondia ou controlava, até mesmo por vergonha. Tanto medo e ódio só podiam gerar impotência e falta de desejo.”

Até mesmo casais muito apaixonados e felizes se queixam da falta de tesão, como um engenheiro de 45 anos:

“Amo muito minha mulher. Somos muito carinhosos e temos uma vida muito gostosa. Nos últimos meses chego em casa e ela está no computador lendo todas as notícias e não tem o menor interesse pelo meu dia. Só fala de política, economia, violência. Ela está em pânico, deprimida. Não consegue dormir. Fica procurando um lugar para morar, para fugir disso tudo. Não tem a menor vontade de transar. Não sei mais o que fazer para reverter a situação.”

Ele testemunhou até algumas separações nos últimos meses.

“O desejo é algo muito frágil, delicado, precisa ser alimentado com admiração, respeito, reciprocidade. Nós sempre transávamos duas, três vezes por semana. Agora? Quando muito duas por mês. É uma transa mais difícil, quase por obrigação, só para bater o ponto. Vejo o mesmo em outros casais que conheço. Uma falta de tesão total. Todos muito angustiados se perguntam: ‘Será que o tesão vai voltar?’ Tenho muito medo que não volte nunca mais”.

Você acredita que o tesão vai voltar?

Mirian Goldenberg – Folha de São Paulo

Anúncios

Procon divulga ‘lista suja’ com 419 sites para consumidor evitar na Black Friday

Sites devem ser evitados porque receberam reclamações de consumidores registradas no órgão fiscalizador, foram notificados, não responderam ou não foram encontrados

Helvio Romero / Estadão

Black Friday costuma atrair milhões de consumidores

Às vésperas da campanha de superdescontos Black Friday, que ocorre no próximo dia 23 de novembro, o consumidor deve estar mais atento aos sites em que pretende realizar suas compras. Isso porque, neste ano, 419 empresas estão na chamada ‘lista suja’ divulgada pela Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo (Procon-SP). Destas, 16 entraram no levantamento somente nos primeiros quatro meses deste ano – abril foi o mês com o registro mais recente.

Os sites devem ser evitados porque receberam reclamações de consumidores registradas no órgão fiscalizador, foram notificados, não responderam ou não foram encontrados.

Dos 419 registros de Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) ou de Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) fiscalizados, 252 empresas estão com o endereço eletrônico fora do ar e 167 têm sites ativos.

Principais reclamações durante a Black Friday

De acordo com o Procon-SP, 2.091 queixas foram feitas por consumidores durante a edição passada da Black Friday, em 2017. Entre elas estão “maquiagem de desconto”, quando se aumenta o preço antes da data para, em seguida, aplicar um desconto que, na verdade, iguala o desembolso do consumidor com o valor anterior.

Também foram identificados casos em que o produto ou o serviço oferecido não estar disponível no estoque da loja virtual.

Há também casos em que a loja mudou o preço do item quando o consumidor finalizou a compra e pedidos cancelado pela empresa após a finalização da aquisição.

Clique aqui e confira os 419 cadastros da ‘lista suja’ do Procon-SP

 

Fonte: Agora RN

Projeto Papai Noel dos Correios inicia adoção de cartinhas na Agência do TJRN

Interessados em atender os pedidos, precisam comparecer à agência dos Correios e escolher uma ou mais cartinhas, e os presentes devem ser entregues até 15 de dezembro

Correios

Várias cartinhas do projeto Papai Noel dos Correios já estão disponíveis para a adoção

A ação estimula meninas e meninos, matriculados na rede pública de ensino, a escreverem cartinhas com seus desejos para o Natal. Esses pedidos ficarão disponíveis nas agências e poderão ser adotados por pessoas interessadas em realizar os desejos das crianças.

Na agência dos Correios do Tribunal de Justiça, várias cartinhas do projeto Papai Noel dos Correios já estão disponíveis para a adoção.

Há 29 anos o Papai Noel dos Correios participa do Natal de diversas famílias em todo o país. Aqui no estado, a campanha deste ano foi lançada na última terça-feira, 6, no auditório da Fiern, e contou com shows culturais realizados pelas crianças beneficiadas, além da entrega e leitura de algumas das cartinhas disponíveis para adoção.

Os interessados em atender os pedidos dos pequenos, precisam comparecer à agência dos Correios e escolher uma ou mais cartinhas dentre as disponíveis, e os presentes devem ser entregues no mesmo local até o dia 15 de dezembro. O Papai Noel dos correios presenteará pessoalmente as crianças, em atividades que acontecerão nas diversas escolas que participam do projeto.

 

Fonte: Agora RN

Vice Governador eleito, defende que poderes devolvam sobras orçamentárias ao Executivo do RN.

Alguns dos órgãos mantidos pelo Executivo não devolveram sobras orçamentárias (diferença entre o arrecadado e o que foi gasto) e instituíram poupança com os recursos

José Aldenir / Agora RN

Vice-governador eleito do Rio Grande do Norte, Antenor Roberto (PCdoB)

O vice-governador eleito do Rio Grande do Norte, Antenor Roberto (PCdoB), disse que uma das prioridades da gestão que vai assumir em 1° de janeiro deverá ser o diálogo com os representantes dos demais poderes do Estado para que eventuais sobras orçamentárias sejam devolvidas ao Executivo ao final de cada exercício financeiro.

De acordo com Antenor, a condição das finanças do Estado indica a necessidade de um ajuste amplo. “Essa é uma decorrência da lei orçamentária. Não havendo o gasto de toda a receita transferida, o mecanismo é o da volta do recolhimento ao Tesouro. Esse é o mecanismo da lei. A grande discussão que nós vamos ter com os poderes é qual está sendo a dificuldade operacional de isso acontecer”, afirmou o vice, em entrevista à 96 FM nesta quarta-feira, 7.

Pela lei, é o Executivo que mantém os poderes Legislativo e Judiciário, além de órgãos como a Defensoria Pública, o Ministério Público e o Tribunal de Contas do Estado. Em 2018, se a previsão orçamentária se cumprir nos próximos dois meses, o Governo do Rio Grande do Norte terá tido uma despesa de mais de R$ 1,3 bilhões com os poderes.

O impasse está no fato de que alguns dos órgãos mantidos pelo Executivo, notadamente os poderes Legislativo e o Judiciário, não devolveram suas sobras orçamentárias (diferença entre o arrecadado e o que foi gasto) nos últimos anos para o Executivo e instituíram uma espécie de poupança com os recursos, enquanto o Executivo tem dificuldades financeiras.

“No encerramento financeiro, se não conseguiu gastar, só existe uma fonte para se recolher, que é o próprio Tesouro [movimentado pelo Executivo]. Isso precisa ser efetivado como política pública”, defendeu o vice-governador eleito. “O poder Executivo, enormemente sacrificado – considerando a sua capacidade de receitas e obrigações –, precisa contar com a solidariedade dos demais poderes para que existe um equilíbrio nas contas”, acrescentou.

Segundo Antenor Roberto, os servidores públicos – que convivem com atrasos salariais há cerca de dois anos – já têm consciência de que é preciso resolver o imbróglio com os demais poderes para que as finanças do Estado sejam recuperadas e os pagamentos, normalizados. “É um momento de crise. Não existe abundância de recursos. Não vai ser mais possível conviver com um modelo onde (sic) apenas o poder Executivo fica inviabilizado”, finalizou.

 

Fonte: Agora RN

Novo golpe usa e-mail falso dos Correios para instalar malware em PCs

(Foto: Montagem/Olhar Digital)

Um novo golpe utilizando o nome dos Correios circula na Internet. De acordo com a empresa de segurança Trend Micro, criminosos estão distribuindo um malware através de e-mails falsos sobre entregas de encomendas. Trata-se de uma tentativa de phishing, na qual bandidos usam softwares falsos para roubar informações dos usuários.

Segundo a Trend Micro, o falso e-mail contendo o malware apresenta uma mensagem sobre uma tentativa malsucedida de entrega no endereço do usuário. Ao clicar no link da mensagem, a pessoa é levada a uma página onde será feito um download de um arquivo compactado no formato ZIP. A infecção ocorrerá caso o usuário abra o ficheiro baixado.

Até o momento, os pesquisadores da Trend Micro acreditam que milhares de computadores já foram infectados pela ameaça. Além disso, o golpe já teria infectado mais de 450 empresas diferentes, segundo a publicação do UOL.

Por fim, a recomendação da empresa de segurança é que os internautas brasileiros fiquem atentos a qualquer mensagem se passando pelos Correios. Alguns indicativos de ameaças podem ser a presença de números e caracteres aleatórios no endereço do remetente, erros de português no corpo da mensagem e arquivos com nomes genéricos.

Olhar Digital

Estranho objeto que visitou o sistema solar pode ter sido sonda alienígena

(Foto: ESO/M. Kornmesser)

Oumuamua é o nome dado a um estranho objeto espacial detectado enquanto vagava pelo sistema solar em 2017. Acredita-se que se trata de um asteróide ou um cometa, provavelmente o primeiro a chegar à nossa vizinhança de origem interestelar – ou seja, ela não é “morador” do nosso sistema solar, mas vem de outro sistema. Mas, aparentemente, ele também pode ser alienígena.

É o que sugere o esboço de um artigo científico assinado por Shmuel Bialy e Abraham Loeb, dois astrofísicos do Harvard Smithsonian Center. O estudo tem como tema principal o estranho comportamento de Oumuamua, cujo movimento pelo espaço não se parece com o de qualquer outro asteróide ou cometa já catalogado.

O que mais chama a atenção em Oumuamua é o seu formato, alongado e achatado, bem diferente de outros objetos rochosos conhecidos da galáxia. Mas para os astrofísicos de Harvard, o mistério reside no fato de que ele apresentou frequentes “desvios” em relação à órbita Kepler enquanto foi observado em 2017.

A órbita Kepler, uma das muitas contribuições do alemão Johannes Kepler para a astronomia, descreve a matemática envolvida na trajetória elíptica, parabólica ou hiperbólica de um objeto orbitando um centro de gravidade no espaço. Quase tudo o que se observa no universo segue uma órbita Kepler, mas o Oumuamua se desvia dela muito mais do que o normal.

A principal tese dos cientistas de Harvard é de que pressão por radiação solar seja responsável por este estranho comportamento – este é até o título do esboço de artigo que o CNET divulgou. Mas na conclusão do texto, os cientistas levantam outra hipótese: a de origem artificial.

“Se a pressão de radiação é a força aceleradora, então Oumuamua representa uma nova classe de material interestelar fino, seja produzido naturalmente, através de um processo ainda desconhecido […], ou em discos proto-planetários, ou de origem artificial”, diz o artigo.

A hipótese levantada é de que o Oumuamua seja uma sonda enviada por uma civilização alienígena, ou ao menos parte de uma, como aquelas que cientistas da Terra já enviaram ao espaço inúmeras vezes no passado. Isso explicaria o estranho comportamento e o formato do objeto, entre outras peculiaridades.

Mas há muitos furos nesta hipótese, admitidos pelos próprios astrônomos. “Já que é tarde demais para visualizar Oumuamua com telescópios existentes ou persegui-lo com foguetes químicos, sua provável origem e propriedades mecânicas só poderiam ser decifradas pela busca de outros objetos de seu tipo no futuro”, conclui o esboço de artigo.

Olhar Digital

Fátima Bezerra define nomes que vão compor equipe de transição do novo Governo do RN

Lista completa foi encaminhada à chefia do Executivo estadual, atendendo ao decreto n. 28.443 de 29 de outubro de 2018, a ser publicado no Diário Oficial do Estado

José Aldenir / Agora RN

Fátima Bezerra (PT), governadora eleita do Rio Grande do Norte

A governadora eleita do Rio Grande do Norte, senadora Fátima Bezerra (PT), definiu nesta segunda-feira, 5, os nomes dos que comporão a equipe de transição do novo Governo. A lista completa foi encaminhada à chefia do Executivo estadual, atendendo ao decreto n. 28.443 de 29 de outubro de 2018, a ser publicado no Diário Oficial do Estado desta terça-feira, 6.

Confira a lista:

1. Maria de Fátima Bezerra, senadora da República e governadora eleita, Coordenadora dos Trabalhos desta Comissão;

2. Antenor Roberto Soares de Medeiros, procurador do Estado e vice-governador eleito;

3. Raimundo Alves Junior, economista, assessor parlamentar do Senado;

4. Jean-Paul Terra Prates, suplente de senador, ex-Secretário de Estado de Energia do Rio Grande do Norte, Mestre em Planejamento Energético e Gestão Ambiental;

5. Fernando Wanderley Vargas da Silva, professor e deputado estadual;

6. Arméli Marques Brennand, Promotora de Justiça aposentada;

7. Roberto Sérgio Ribeiro Linhares, ex-superintendente Regional da Caixa, Advogado, Especialista em Finanças e Mercado Financeiro;

8. Simone Gameleira Cabral, Secretária executiva, Coordenadora de Projetos Estratégicos da Câmara Municipal do Natal;

9. Alexandre de Oliveira Lima, Eng. Agrônomo e Professor Adjunto do Departamento de Gestão Ambiental da UERN;

10. Maria da Conceição Dantas de Moura, Doutora em Sociologia pela UFRN, Consultora do FIDA em Gênero, Etnia, Geração, Comunidades Tradicionais;

11. José Aldemir Freire, economista, ex-chefe da Unidade Estadual do IBGE no Rio Grande do Norte entre setembro de 2009 e fevereiro de 2018;

12. Érica Verícia Canuto de Oliveira Veras, Promotora de Justiça/RN, Professora da UFRN e Doutora em Ciências Sociais;

13. Getúlio Marques Ferreira, Professor, Engenheiro, Especialista em Engenharia de Sistemas, Mestre em Engenharia da Produção;

14. Luciana Targino de Almeida Cardoso, Coordenadora da Assessoria de Planejamento desta Casa Legislativa;

15. Carlos Eduardo Xavier, Engenheiro da Computação, Mestre em Ciências de Engenharia de Produção pela UFRN e Auditor Fiscal do Tesouro Estadual;

16. Sandra Lúcia Barbosa Cavalcanti, Economista, chefe de Unidade da Fiern;

17. Octávio Santiago Neto, Jornalista, especialista em Gestão Pública e em Gestão de Projetos e Políticas Públicas e servidor de carreira da Assembléia Legislativa;

18. Henderson Magalhães Abreu, Engenheiro agrônomo, ex-assessor parlamentar;

19. Francisco Canindé de França, Professor da rede estadual de ensino;

20. Cipriano Maia de Vasconcelos, Professor associado do Departamento de Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Coordenador do Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva – UFRN.

“Formamos uma equipe que atende a um perfil técnico, de seriedade profissional e de sensibilidade social. E quero, em nome do povo do RN, agradecer a disponibilidade de todas essas pessoas de trazerem a contribuição para tornar o Rio Grande do Norte um estado melhor de se viver”, declarou a governadora eleita.

 

Fonte: Agora RN

%d blogueiros gostam disto: