Archive | agosto 2012

Tem quem goste: maioria aprova horário eleitoral

 

– Publicado por Robson Pires

 

O horário eleitoral na TV e no rádio deve ser mantido, diz a maioria dos entrevistados de pesquisa Datafolha realizada na semana passada, em São Paulo. Mais da metade dos que apoiam a propaganda política, entretanto, acha preciso rever o formato.

De acordo com o levantamento, 64% da população pensa que a publicidade eleitoral deve continuar de algum modo. Esse índice se divide entre os 30% que avaliam que ela deve ficar como está e os 34% que afirmam que o modelo deve ser repensado. Outros 32% sugerem que o espaço seja extinto. A pesquisa mostra ainda que 57% dos ouvidos declaram que assistirão ao programa. A maioria (62%) diz que o horário eleitoral influenciará na definição de seu voto.

Currais Novos na disputa em Natal

Pelo menos dois curraisnovenses estão na disputa para vereador em Natal.

A professora Eleika Bezerra e o líder sindical Moacir Soares.

Eleika é filha do ex-senador José Bezerra de Araújo e referência em educação no Rio Grande do Norte.

Moacir iniciou na política estudantil em Currais Novos, depois chegando a presidência dos Sindicato dos funcionários dos Correios e a presidência da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB/RN.

Fonte: Blog do Vlaudey Liberato

Semob suspende mais de 2 mil carteiras de estudantes em Natal

 

– Publicado por Robson Pires

 

A Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal suspendeu a carteira de estudante de 2.501 alunos, no universo de 323.376 mil, que possuem o documento. Até agora, das 543 instituições de ensino cadastradas no município, apenas 53 foram fiscalizadas e só duas – Central Geral dos Trabalhadores (CGTB) e Associação dos Alfabetizadores do Brasil Alfabetizado RN- tiveram os documentos suspensos.

Os números parecem irrelevantes, mas é considerado um grande avanço para a Semob que começou este ano a desenvolver esse trabalho. Segundo o presidente da Comissão Municipal de Fiscalização e Acompanhamento da Meia Passagem do Município do Natal, Daniel Fernandes, as instituições de ensino dificultam o trabalho de fiscalização. “Nós procuramos as instituições, solicitamos a documentação necessária, mas elas não enviam. Muitas vezes é preciso convocar via Diário Oficial e mesmo assim algumas insistem em não colaborar”, explicou Daniel Fernandes.

APODI: ALGO NOVO ACONTECE

Era tarde noite do sábado, 11 de agosto, quando chegamos à cidade e já víamos as primeiras concentrações. Além da temperatura local, tradicionalmente elevada,o povo também, quente e animado, percorria as ruas rumo ao local da grande largada. Algo entusiasmante estava por ocorrer.

A cidade é Apodi, com 34.808 habitantes (2011). É a principal da microrregião da Chapada do Apodi, pertencente à mesorregião do Oeste Potiguar. Dista 328 km da capital do Estado, Natal.

É considerada de desenvolvimento médio com uma renda per capita de R$ 7.060,31 (2008) e o IDH em 0,654(2000). A agricultura e a pecuária correspondema 38% da atividade econômica municipal. A indústria com 3,1% e os serviços predominam com 59%.

Além de suas riquezas e potencialidades econômicas, o apodiense tem um forte capital social.  São grupos produtivos, compreendendo sindicatos, associações, cooperativas, ONGs e assentamentos. O comércio faz circular a diversificada produção local – do arroz aos caprinos.

 

ESTACIONADA E PERDENDO OPORTUNIDADES

 

Em que pese seu potencial, a cidade de Apodi está estacionada há décadas. A sua história econômica é marcada pelas perdas de oportunidades. Investimentos públicos e privados instalam-se em regiões vizinhas, em detrimento de suas condições competitivas. Na raiz dessa situação, as gestões políticas de predominância conservadora.

Ao longo de sua história, Apodi foi governada por visões que fizeram prevalecer os interesses particulares, e que, portanto, não estiveram comprometidas em desenvolver a plenitude dos potenciais da cidade.

 

Algumas melhorias ocorridas decorreram das políticas públicas do novo ciclo político inaugurado por Lula no Brasil. A instalação do Instituto Federal do Rio Grande do Norte é uma expressão dessa realidade.

 

A SOCIEDADE ORGANIZADA SE LEVANTA

 

Importantes setores perceberam a paralisia de Apodi e, desde então, a partir de grupos de debates constituíram um fórum que diagnosticou e posteriormente elaborou um projeto de desenvolvimento para a cidade. Educadores, estudantes, trabalhadores, empresários e organizações sociais participaram desse esforço.

 

“Armados” com um projeto regional desenvolvimentista, o núcleo delibera por retirar um obstáculo histórico e decidem disputar o poder municipal nas eleições de 2008. O programa do fórum se viu identificado com a proposta de aplicar no Brasil um novo projeto nacional de desenvolvimento e os seus principais formuladores decidem se filiar ao PCdoB. Foi um encontro de uma nova geração com os princípios e as ideias avançadas do contemporâneo Partido.

 

FLAVIANO MONTEIRO NOVO LÍDER POTIGUAR

 

Um jovem educador, preparado, combativo e identificado com o progresso lidera essa batalha. Ele representa não apenas o novo, mas também um projeto para o hoje e para o futuro. Assim Flaviano Monteiro constituiu-se na mais nova liderança potiguar.

 

Nas eleições de 2008,o PCdoB, por intermédio de Flaviano, deixou de conquistar a Prefeitura por menos de 500 votos.Nos últimos dias de campanha, o poder econômico conseguiu reverter uma tendência explícita daquela eleição.

 

Em 2010, com um olhar mais estratégico, Flaviano se lança candidato a Deputado Estadual, alcançando 15.600 mil votos, mais da metade obtidos em Apodi. Hoje ocupa uma suplência da Assembléia Legislativa.

 

2012: NOVA BATALHA EM CURSO

 

Agora,como candidato a prefeito, Flaviano Monteiro se apresenta novamente para liderar a virada de uma página da história de Apodi. É o legítimo representante do que na cidade se denominou “Nova Geração”.

 

O primeiro comício de campanha que testemunhamos comprova mais uma vez a capacidade desse líder e dos seus aliados.

 

UMA VERDADEIRA MARCHA CÍVICA

 

Já durante o dia, o povo vivia um clima de festa. Ansiedade, empolgação, participação popular e organização deram o tom nessa manifestação.“O povo está friviando” canta uma das músicas da campanha. Na medida em que a hora passa, as ruas, as esquinas e as calçadas aglutinam mais e mais pessoas. As ruas foram transformadas em corredores para a passagem de uma verdadeira marcha cívica popular. Ao longo de vários pontos, os ambulantes, desde cedo, disputam os melhores locais para atender os participantes. A presença destes foi para nós o primeiro sinal do que estaria por acontecer.

 

A LARGADA

 

A criatividade como expressão cultural dos apodienses se manifestou através das músicas, dos slogans, dos chapéus, das roupas e de criativos adereços com a forte marca do 65. Além da predominância da juventude, senhores e senhoras vestiram-se com o 65 e “de pés”, como se costuma dizer no interior, também acompanharam a caminhada que contou com mais de um terço da população. Flaviano Monteiro e Zé Maria(PSD) – candidato a vice-prefeito – lideraram a marcha entre os seus apoiadores.

 

JUVENTUDE: UMA FORÇA EMPOLGANTE

 

Oportunidades, desenvolvimento, educação, cultura são as bandeiras que estavam escritas nas diversas e criativas artes de campanha conduzidas pelo povo. Liderando de uma forma empolgante e que contagiava todos, a juventude foi a grande protagonista da marcha e é o diferencial da campanha de Flaviano 65. Tremulando, uma imensa bandeira de Apodi proclamava: mudança, mudança!E foram acompanhados pelos presentes e pelos populares que, de suas casas, acenavam apoiando o cortejo.

 

EX-GOVERNADORA SOB NO PALANQUE DE FLAVIANO 65

 

Após a belíssima e concorrida caminhada, ocorreu o comício de encerramento do dia. Foram apresentados os 26 candidatos a vereador dos cinco partidos da coligação(PCdoB/PSD/PDT/PSB/PSDB).

 

Representando o Comitê Central do PCdoB, Divanilton Pereira afirmou que algo novo emergirá na Chapada do Apodi este ano e que o povo elegendo Flaviano 65 conquistará uma medalha de ouro para Apodi nessa olimpíada eleitoral. 

 

Ovacionado quando citado e durante sua saudação, Flaviano afirmou que Apodi compreendeu o seu Projeto e que por isso o povo espontaneamente comprou a “briga” pela sua eleição.

 

A ex-governadora Wilma de Faria anunciou ao público seu apoio e o de seu partido, o PSB, ao projeto Flaviano 65, sustentando que o novo ganhará dessa vez.

 

Com uma equipe empolgada e vibrante, mas também mais experiente, o PCdoB buscará desenvolver uma política ampla, capaz de materializar a vitória de um anseio popular contido há décadas.

 

Por Divanilton Pereira, membro do Comitê Central do PCdoB e

Carlos Albérico, secretário estadual de organização do PCdoB/RN.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Falece José Barberino, dirigente nacional da CTB

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) lamenta o falecimento de José Alberto Santana Barberino, dirigente nacional da central, diretor de Saúde do Sindicato dos Bancários da Bahia e membro do Conselho Estadual de Saúde da Bahia.

Barberno

Zezinho Barberino, como era conhecido, faleceu na manhã deste domingo, 12 de agosto, no interior da Bahia, em decorrência de um câncer descoberto há pouco mais de um ano.

Barberino, foi grande estudioso das questões relacionadas à saúde dos trabalhadores, sendo um incansável organizador dos trabalhadores e trabalhadoras acometidos por doenças ocupacionais na busca de seus direitos.

A direção da CTB expressa suas condolências e se junta a familiares e
amigos neste momento de dor pela perda irreparável de seu inestimável dirigente.

 

Fonte:: Portal da CTB

%d blogueiros gostam disto: