Archive | novembro 2015

MP pede a cassação de rádio e TV de propriedade de congressistas, inclusive no RN

AgripinoJoelRodriguesFolha

O Ministério Público Federal, por meio de suas sedes estaduais, promete desencadear ações contra 32 deputados federais e oito senadores que aparecem nos registros oficiais como sócios de emissoras de rádio ou TV pelo país.

Entre os alvos da iniciativa inédita-lançada com aval do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e coautoria do Coletivo Intervozes-, estão alguns dos mais influentes políticos do país, como os senadores Aécio Neves (MG), presidente do PSDB, Edison Lobão (PMDB-MA), José Agripino Maia (DEM-RN), Fernando Collor de Mello (PTB-AL), Jader Barbalho (PMDB-PA) e Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Na Câmara, devem ser citados deputados como Sarney Filho (PV-MA), Elcione Barbalho (PMDB-PA), ex-mulher de Jader, Rodrigo de Castro (PSDB-MG) e Rubens Bueno (PR), líder do PPS na Casa.

Folha

Anúncios

Presença da CTB/RN em Ato em que o Governador em exercício do RN, assina ordem de serviço para melhorias na estrutura da Ceasa

Assecom - estrutura Ceasa (1)

A estrutura da comercialização de frutas, verduras e hortaliças realizada diariamente na Central de Abastecimento do Rio Grande do Norte (Ceasa) deve ser melhorada através de ações do Governo do Estado com investimentos nas instalações físicas, limpeza e segurança. Neste sábado (21), o governador em exercício, Ezequiel Ferreira, assinou a ordem de serviço de instalação das cancelas eletrônicas da Ceasa para controle na entrada de veículos e pessoas.

“A Ceasa é o espaço dos pequenos produtores, dos permissionários e onde a economia do Rio Grande do Norte é movimentada. O investimento é essencial para fortalecer a produção da agricultura do RN”, destaca o governador em exercício.Assecom - estrutura Ceasa (6)

Fonte: Blog do Vlaudey Liberato.

CTB/RN e Sindratec/RN intermedia negociação vitóriosa entre trabalhadores terceirizados e empregadores na SRTE/RN

Decisão de Acordo Firmado na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego com os trabalhadores da empresa S.S Empreendimentos e serviços LTDA, Fruto da Luta dos trabalhadores ao SINDRATEC-RN e a CTB/RN.

 

 

 

 

 

Fonte: Sindratec/RN

Divanilton Pereira: “Vamos mobilizar todos os interessados em recuperar a atuação da Petrobrás como um patrimônio do Brasil”

destaque

Foto: Arquivo

Depois de quase 20 dias de greve da categoria em todo o Brasil(*), a expectativa na Federação Única dos Petroleiros (FUP) é que até o final da próxima semana seja realizado um grande ato de assinatura dos acordos coletivos. Feito isso, iniciam em 60 dias os estudos do grupo de trabalho paritário, envolvendo estatal e trabalhadores, sobre a Pauta pelo Brasil.

Por Railídia Carvalho no Portal Vermelho

“O grupo paritário foi a grande vitória. Os trabalhadores estão na disputa pelos rumos da Petrobras”, ressaltou Divanilton Pereira, dirigente nacional da FUP. Para ele, foi fundamental o equilíbrio demonstrado pelos dirigentes sindicais para levar adiante uma iniciativa que terá desdobramentos na economia nacional.

A Pauta pelo Brasil, como foi nomeado o tema pelos trabalhadores, defende pontos como a suspensão da venda de ativos, preservação da política de conteúdo nacional, garantia de exploração do pré-sal pela própria Petrobras e implementação de uma nova política de saúde e segurança. “Foi um movimento em defesa do Brasil”, definiu o dirigente.

Mesmo a ocorrência de medidas repressoras e intimidatórias como prisões e bloqueio de contas dos sindicatos não impediram que 70% dos trabalhadores da área operacional aderissem à greve. Segundo Divanilton, cerca de 40% do setor administrativo também se juntou ao movimento. “A greve conseguiu atingir ¼ da produção da Petrobras, que é de aproximadamente 2 milhões de barris/dia”, informou.

Os excessos cometidos durante a greve serão apurados pelo Ministério Público Federal nos Estados em que aconteceram. Práticas antissindicais, como prisões de dirigentes e bloqueio de contas dos sindicatos, aconteceram em diversos Estados. A garantia da apuração foi acordada em reunião realizada nesta terça-feira (17) entre FUP e Ministério Público Federal.

Na opinião de Divanilton, a força da categoria assegurou ainda os acordos coletivos intactos. “Neste momento de crise não foi retirado nenhum direito já adquirido pelo trabalhador”, lembrou. Segundo ele, a estatal também concordou em colocar em discussão a negociação dos dias parados. Em matéria no site da FUP a entidade orienta os trabalhadores a “não assinar nada relativo à compensação e/ou desconto dos dias parados, enquanto esses pontos ainda estiverem sob discussão”.

Com a expectativa de que o grupo paritário comece a se reunir a partir de dezembro, a FUP pretende ampliar o diálogo e acrescentar mais contribuições ao debate sobre o papel a Petrobras na retomada do crescimento do país. “Vamos realizar audiências públicas para mobilizar o empresariado, movimentos sindicais e sociais, governos e todos os interessados em recuperar a atuação da Petrobras como um patrimônio do Brasil”.

(*) Em verdade, na maioria dos sindicatos filiados à FUP, o movimento grevista durou 13 dias.

(Fonte: http://www.vermelho.org.br com títulos da Imprensa do SINDIPETRO-RN)

ASSESSOR DE COMUNICAÇÃO DO STTR DE NOVA CRUZ, MANTEVE CONTATOS COM REPRESENTANTES DA FETARN E CTB EM NATAL

 Eduardo Vasconcelos e Moacir Soares/CTB-RN
 Eduardo Vasconcelos e Manoel Cândido-FETARN
O Assessor de Comunicação da Junta Governativa e Eleitoral do STTR/NOVA CRUZ/RN, Eduardo Vasconcelos esteve ontem (16) na capital do Estado (Natal), mantendo contatos com com o Presidente da FETARN, Manoel Cândido e com o Presidente da CTB, Moacir Soares, tratando de ações que serão desencadeadas pela Junta Governativa até o final do mandato.
Com o Presidente da FETARN, Manoel Cândido, Eduardo Vasconcelos falou das ações que o sindicato vem apoiando como a Campanha Contra a AIDS, iniciativa do Centro Popular de Cultura – CPC da ANE/RN, NUCA e a Comissão Intersetorial do Selo Unicef, a qual o STTR faz parte e a outra ação é a realização do Seminário Ser Adolescente, também realizado pelo NUCA (Núcleo de Participação dos Adolescentes (Selo UNICEF). As duas ações serão desencadeadas no inicio de dezembro ( 1º de dezembro – Dia Mundial Contra a AIDS) e dia 07 de dezembro o Seminário Ser Adolescentes.  Ambos os eventos parte do público alvo será jovens da Zona Rural.
Para os dois eventos, Eduardo Vasconcelos solicitou 40 (quarenta) camisas para dividir entre as duas atividades, sendo 20 para a coordenação da Campanha Contra a AIDS e as outras 20 para a coordenação do Seminário Ser Adolescente, em contra partida a logomarca da FETARN ficará exposta no verso (costa) da camisa.
Eduardo informou, que diante da situação do sindicato o mesmo está impossibilitado de ajudar financeiramente esses eventos.  o Assessor de Comunicação deu ciência ao Presidente da FETARN, que manteve contato com o Assessor da FETARN, Gilberto sobre a possibilidade de inicio do ano de 2016 a FETARN possam analisar a possibilidade de um dos convênios entre FETARN/Governo do Estado/SETHAS, como os cursos de Cuidador de Idoso, Recepcionista, entre outros Nova Cruz possa ser contemplada, cursos esses que serão oferecidos aos jovens da Zona Rural.  Principalmente em um momento delicado como esse, que o STTR está passando e os associados não seja penalizados.  O assessor prometeu discutir com a cúpula da FETARN.
Na CTB, Eduardo Vasconcelos conversou com Moacir Soares, atual presidente da instituição sobre a possibilidade da CTB realizar um curso de capacitação para os associados em particular os membros da junta para eles possam se capacitarem e ao mesmo tempo sentir a importância de militar no Movimento Sindical Brasileiro.  Moacir Soares achou ótima e ideia, será amadurecida e ambos voltarão a comunicar e marcar a data desse curso.
Fonte: Blog do PCdoB de Nova Cruz/RN

Lançamento da Frente Brasil Popular no RN revigora disposição de luta

Lançamento da Frente Brasil Popular no RN

Numa demonstração de unidade da esquerda no país, a Frente Brasil Popular foi lançada nesta quarta (4) no Rio Grande do Norte. Centenas de pessoas que representam diversos segmentos do movimento social, sindical, estudantil e de partidos de esquerda se reuniram para discutir uma pauta praticamente única aos setores democráticos, a defesa do Estado Democrático de Direito.

Com a presença do coordenador nacional do MST, João Pedro Stédile, representantes do PCdoB, PT, CTB, CUT, UNE, UJS, JPT, Levante Popular da Juventude, sindicatos e várias outras entidades ressaltaram a disposição do movimento social que compõem a Frente em trabalhar para impedir o golpe e buscar uma agenda que garanta a retomada do desenvolvimento, a defesa da democracia, reformas estruturantes e mais direitos.

A iniciativa, lançada nacionalmente em Belo Horizonte (MG), é uma resposta à onda conservadora que ganhou corpo nas redes sociais e na política do país, e tem oferecido novo protagonismo à luta popular e democrática.

Entre os pontos defendidos pela Frente e apresentados por João Pedro Stédile no lançamento estão a realização de reformas estruturantes, como a reforma política, agrária e a urbana, a democratização dos meios de comunicação e mudanças profundas que sejam capazes de promover a industrialização e valorização do trabalho e da renda.

Durante sua intervenção, Stédile manifestou o apoio dessa ampla frente ao movimento grevista dos petroleiros, iniciado dia 1º de novembro. Para as entidades, a estatal é crucial para assegurar a soberania do país, interesse ameaçado por projetos apresentados no Congresso por parlamentares tucanos, que tentam privatizar a empresa pública para atender aos interesses do capital internacional.

“A pauta é uma só, defender o Brasil. E isso só será possível se as forças populares forem constituindo frentes, alianças que não tiram as especificidades de cada movimento, porém aglutinando aquilo que é fundamental para alterar a correlação de forças, que é a mobilização popular”, enfatizou João Pedro Stédile.

Entre outras entidades, compõem a Frente a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a Central Única dos Trabalhadores (CUT), o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), o Partido dos Trabalhadores (PT), o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), os que defendem habitação, sindicalistas, pastorais sociais, igrejas, movimento negro, LGBT, a União Nacional dos Estudantes (UNE), o Levante Popular da Juventude, Consulta Popular, Marcha Mundial das Mulheres, Associação de Juízes pela Democracia, e a Central de Movimentos Populares (CMP).
12202456_10201132754636371_1778877942_n
De Natal, Jana Sá

%d blogueiros gostam disto: