Archive | junho 2015

Globo e o fascismo enrustido: “A cadela está no cio novamente”

 

 

“Nunca devemos clamar vitória sobre o cão bastardo, pois a cadela que o pariu entrou no cio novamente”, Bertold Brecht referindo-se ao perigo fascista.

A foto da esquerda não é uma montagem feita por um grupo fascista “maluco”. Foi produzida pela redação de O Globo para ilustrar, com grande destaque, a coluna de Ricardo Noblat, na edição desta segunda-feira (29). Covardemente, não assumiram a autoria da montagem, colocando a palavra “divulgação” no lugar do crédito (preservamos o que eles escreveram). Seria interessante O Globo revelar de quem recebeu tal “divulgação”. O texto da coluna resume-se à exaltação da delação premiada de Ricardo Pessoa, que o jornalista trata como verdade sagrada. Sobre o fato de que a campanha do candidato derrotado Aécio Neves, como lembra a presidenta Dilma, recebeu valores praticamente idênticos das mesmas empreiteiras, nenhuma palavra. As palavras do colunista amestrado têm apenas um alvo e uma intenção, o alvo é o governo e a intenção é levar ao paroxismo o ódio político contra o PT e contra Lula. Para isso não se economizam manipulação da informação e adjetivos.

Panfletagem raivosa

Os inúmeros escândalos de corrupção sempre encobertos por uma polícia federal e uma justiça leniente em tempos recentes, quando a esquerda não estava no poder, são ignorados para se afirmar simplesmente, que Lula e o PT “protagonizaram os maiores escândalos da História do país”. Dilma, para Noblat, “não passa de uma gerentona sem talento, arrogante, refratária a pessoas em geral”. Lula “é amoral e dá provas disso com frequência”. E por aí vai. Como muito bem dizia Sartre, não se define o fascismo pelo número de mortos, mas pela forma com que se mata. O jornalismo de tipos como Noblat, Merval Pereira e outros ainda mais desqualificados, reduziu-se a uma constante panfletagem raivosa, que busca entorpecer o senso crítico do leitor pela repetição abusiva de mentiras e distorções, e a reflexão assim vai dando espaço cada vez mais à raiva pura e simples, deixando terreno livre para que toda sorte de barbaridades fascistas prosperem.

Fascistas enrustidos

Quando colocam bombas em sedes do PT, ameaçam com a morte figuras públicas que ousam expressar opiniões diferentes das versões midiáticas, ou são exibidos bonecos com as figuras de Lula e Dilma pendurados em um viaduto por cordas, simulando um enforcamento, hipocritamente esses jornalistas tentam guardar distância: “não temos nada com isso, afinal somos democratas”. No entanto, são eles os instigadores do ódio que, como vimos na montagem acima, assume cada vez mais tons explícitos. Anteriormente, um cartunista, neste mesmo jornal, mostrou Dilma ajoelhada prestes a ser decapitada. Agora vemos finalmente a sua cabeça em uma bandeja. Temos repetido que a denúncia incansável destes tipos deve ser feita amplamente, pois o fascista só avança quando sente o cheiro do medo.

É vital que a luta seja travada em outro nível

No Brasil temos lutadores que podem perfeitamente estar unidos neste enfrentamento, buscando esclarecer o povo sobre o significado real do que está em curso. É preciso, porém, que o governo deixe de acreditar que pode domesticar uma fera que já mostrou mais de uma vez a selvageria do seu instinto predatório, apoiando inclusive, em nome dos seus interesses, uma ditadura que matou e torturou. O enfrentamento político com a mídia hegemônica hoje é uma necessidade vital que não pode ser feita apenas e tão somente no mundo dos blogs e sites progressistas, por mais importantes que sejam (e são). Ou o governo desperta para esta realidade ou cabeças efetivamente irão ser exibidas em bandejas, tanto metaforicamente quanto concretamente, como secretamente desejam os fascistas enrustidos que hoje pululam nas redações da poderosa comunicação empresarial brasileira.

Fonte: Portal Vermelho.

Raul Seixas: O mito faz 70 anos e permanece vivo, 25 anos após a morte

Se ainda estivesse vivo, o cantor e compositor Raul Seixas (1945-1989) teria completado neste 28 de junho 70 anos de idade e entrando assim numa etapa da vida em que já encontram – ou estão em vias de ingressar – vários contemporâneos seus, igualmente ídolos da música popular brasileira.

Como nos versos de um de seus primeiros sucessos, poderia continuar sendo “uma metamorfose ambulante”, sem ter “aquela velha opinião formada sobre tudo”. Ou então, contradizendo o que pregava para si mesmo na letra de outra canção, Ouro de Tolo, estar sentado “no trono de um apartamento, com a boca escancarada cheia de dentes, esperando a morte chegar”.

Morto prematuramente há quase 26 anos, Raul Seixas é um mito que permanece vivo e que a cada dia conquista novos fãs. É um ícone do rock brasileiro, que sucessivas gerações cultuam de forma espontânea, sem nenhuma estratégia de marketing neste sentido, como é comum nas últimas décadas com diversos ídolos do cenário pop mundial.

“Eu não tenho medo de morrer. Tenho medo de que me esqueçam”, disse Raul em uma das inúmeras fitas que deixou em seu famoso baú. Como acontece com muitos artistas, Raul Seixas tinha medo de ser esquecido e preocupado com a posteridade cultivava o curioso hábito de se autoentrevistar, gravando essas entrevistas em fitas de rolo ou cassete.

Fonte: Blog do Robson Pires

Governador em exercício do RN, encaminha à Assembleia Legislativa projeto de segurança para o Estado.

fabio_al

O governador em exercício, Fábio Dantas (PCdoB), encaminhou à Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (29), um projeto de lei de Segurança Pública, que dispõe sobre a designação de policiais militares da reserva remunerada para o serviço ativo.

“Os servidores militares vão poder sair voluntariamente das reservas e voltar à ativa, exercendo as atividades com farda. Com a saída da reserva, será decidido onde ficarão e quais atividades vão exercer”, disse Fábio Dantas. De acordo com o projeto, o comandante da Polícia Militar poderá designar, para o serviço ativo, militares da reserva com até 65 anos de idade, para o caso dos homens, ou até 60 anos, se mulheres, para promover a segurança dos imóveis pertencentes ao patrimônio do Estado

Fonte: Blog do Robson Pires

Senadores brasileiros vão novamente à Venezuela, desta vez sem provocações

Uma nova comitiva de senadores brasileiros embarca para a Venezuela nesta quarta-feira (24) para se reunir com representantes do governo e da oposição. Parlamentares oposicionistas foram convidados, mas se negaram a integrar a comitiva. A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), que faz parte desta comitiva, disse que o primeiro o objetivo é fazer o que a outra comitiva não fez.

Agência Senado

“Vamos procurar dar um equilíbrio e manter diálogo com todos”, anunciou a senadora,  

“Vamos procurar dar um equilíbrio e manter diálogo com todos”, anunciou a senadora,

“A outra foi muito mais para um ato de provocação do que uma tentativa de intermediação. Foi cumprir uma agenda político-partidária e não para representar o Senado”, avalia a senadora, anunciando a agenda que será cumprida por essa comitiva, de visita ao Ministério Público, de conversa com as esposas dos presos acusados de tentar desestabilizar o governo e com as mães vítimas das pessoas que morreram nos atos violentos e de audiência no Parlamento e com o presidente do Poder legislativo venezuelano.

“Vamos procurar dar um equilíbrio e manter diálogo com todos”, anunciou a senadora, criticando a forma como a outra comitiva conduziu a visita ao país vizinho.

“Foi um grande erro ter aprovado o requerimento da forma que aprovou, mas tendo sido aprovado, deveria ter sido feito uma comissão mista porque daria equilíbrio. Fizeram comissão do jeito deles, exigiram avião da FAB e foram lá para provocar o governo”, denuncia a parlamentar.

Ela rechaçou, com veemência, a ideia de que haja crise diplomática entre os dois países. “Não existe crise diplomática, o que existe é uma tentativa da oposição de criar uma crise diplomática a partir das ações da oposição no Brasil e na Venezuela.”

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ), que também fará parte desta comitiva, também falou sobre o cuidado e o equilíbrio que deve pautar a visita dos senadores ao país vizinho. Lindbergh lembrou que a Venezuela vive um momento delicado e afirmou que os senadores tiveram um “papel incendiário” em vez de diplomático ao fazer aliança prioritária com “os setores golpistas e mais extremados daquele país”.

Também fazem parte dessa comitiva os senadores Roberto Requião (PMDB-PR) e Telmário Mota (PDT-RR)

Do Portal Vermelho
De Brasília, Márcia Xavier

Trabalhadores aprovam por unanimidade a prestação de contas de 2014 do Sindconfeções/RN

Os trabalhadores aprovaram por unanimidade no dia 21 de junho de 2015 a prestação de contas do exercício de 2014 da direção do Sindconfecções/RN. O evento foi mais uma demonstração de transparência e organização da luta do Sindicato junto a sua categoria.

A assembleia teve inicio com a presidente do Sindconfecções/RN, Maria dos Navegantes, saudando os presentes. “A organização das finanças sindicais é um fator determinante na sustentabilidade da luta dos trabalhadores. Não tem sido fácil gerir os recursos cada vez mais contingenciados, mas temos provado que somos capazes de superar os desafios”, disse a líder da categoria.

Em seguida discursou assessor do Sindconfecções/RN, Paulo César, que ressaltou as dificuldades que a classe trabalhadora enfrenta sob o ponto de vista político e econômico. “Ganhamos a presidência com a eleição de Dilma, mas não ganhamos um governo para os trabalhadores. O congresso Nacional como boa parte da gestão da política federal está sendo conduzida por elementos da elite brasileira que não tem compromisso com a população menos favorecida. Com isso se faz necessário cada vez mais necessário mobilizar para defender os direitos históricos alcançados e avançar nas conquistas que tanto desejamos”, afirmou o Paulo César.

Na sequência falou o presidente da CTB/RN, Moacir Soares, sobre o a condução da luta sindical no estado e no país. Para ele, “a Central está crescendo sua representatividade no Rio Grande do Norte como no Brasil. Fato este de aumenta nossa responsabilidade assim como nossa determinação em superar os desafios tais como, por exemplo, luta contra a aprovação da PL 4330 da terceirização sem limites no Congresso Nacional”.

Na sequência da programação a mesa foi refeita com os membros do conselho fiscal, diretor sindical financeiro José Xavier e o contador do sindicato, Francisco Cipriano de Carvalho. Após a leitura do edital de convocação pela diretoria Dalvirene Silva.

Ainda foi lido pelo diretor financeiro José Xavier o parecer favorável ao balanço da entidade feito pelo conselho fiscal. Na sequência, o assessor de contabilidade do sindicato fez um relato dos números da receita e da despesa da entidade e, em seguida, debateu com os trabalhadores cada item investido na luta em 2014.

Após avaliação em regime de votação os trabalhadores aprovaram por unanimidade o exercício da previsão orçamentária para 2011. Parabéns aos trabalhadores presentes na assembleia e ao Sindicato pela transparência e organização da luta da categoria!

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sindconfecções/RN

Aposentadoria do trabalhador: CTB lamenta veto presidencial à fórmula 85/95

A CTB manifesta com veemência o seu desapontamento com a decisão da presidenta Dilma Rousseff em vetar a fórmula 85/95, projeto aprovado no Congresso que reduz as perdas no valor da aposentadoria do trabalhador.

Entendemos que o debate sobre o novo sistema de cálculo parte de uma falsa premissa largamente propagada de que a Previdência Social é deficitária. O próprio fator previdenciário, tão lesivo aos direitos do trabalhador, foi criado no governo FHC sob este pretexto: sanar o déficit da Previdência.

No entanto, é fato que o sistema previdenciário brasileiro não está quebrado nem falido. Segundo dados da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (ANFIP), o sistema de seguridade social obteve um superávit estimado em R$ 100 bilhões nos últimos cinco anos. O problema reside na alocação dos recursos, boa parte destinada a outros programas do governo.

Por isso, agora que se tem a oportunidade de amenizar os efeitos lesivos do Fator com uma fórmula de cálculo que reduz as perdas da aposentadoria, nada justifica que isto seja vetado pelo governo federal.

A proposta 90/100, apresentada como alternativa à fórmula em Medida Provisória emitida pela presidenta, não é solução e penaliza novamente o trabalhador ao manter o famigerado fator previdenciário que, como se sabe, chega a reduzir em até 40% o valor da aposentadoria.

A CTB lamenta que o governo tenha assumido este posicionamento e vai se mobilizar com determinação para que o Senado Federal derrube o veto.

Executiva Nacional 

Desmascarado, Aécio admite farsa e diz que Venezuela autorizou viagem

O candidato tucano derrotado nas urnas, Aécio Neves (PSDB-MG), bem que tentou, mas teve que desmentir a conversa furada que lançou sobre a autorização, ou melhor, não autorização, de pouso de um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) levando uma delegação de parlamentares tucanos e da oposição para se encontrar com golpistas venezuelanos.

 

Tucano espera que pista venezuelana tenha as mesmas condições do Aécioporto de Cláudio (MG), construído com R$ 14 milhões do erário público em terras do tio de Aécio Neves quando era governador

Tucano espera que pista venezuelana tenha as mesmas condições do Aécioporto de Cláudio (MG), construído com R$ 14 milhões do erário público em terras do tio de Aécio Neves quando era governador

Por meio de sua página nas redes sociais, Aécio publicou nesta terça-feira (16) que o governo venezuelano autorizou o pouso do avião da FAB programada para quinta-feira (18).

Mas na segunda (16), a conversa foi outra. Aécio fez um jogo de cena dizendo que o governo venezuelano teria vetado o pouso. A afirmação foi desmentida pelo Ministério da Defesa, que informou que Caracas ainda não havia dado resposta ao pedido.

O jornal O Globo insuflou a bravata tucana e noticiou uma suposta recusa do governo de Nicolás Maduro em receber os senadores brasileiros.

Mas como diz o ditado: a mentira tem pernas curtas. O governo da Venezuela autorizou a viagem e aproveitou para desmentir a suposta negação do pedido.

Desmascarado, Aécio tratou logo de dizer que interpretou como “uma negativa” a falta de pronunciamento do governo Maduro sobre a autorização do pouso.

Mas a demora também foi desmascarada. Fontes diplomáticas da Venezuela disseram ao portal Opera Mundi que a solicitação só chegou aos meios oficiais às 12 horas desta terça-feira (16), período após o qual foi emitida a autorização para o pouso. Por tratar-se de aeronave militar, é necessário o aval do governo venezuelano para realizar o deslocamento.

Solidariedade golpista

A história começou com a aprovação pela Comissão de Relações Exteriores de uma delegação à Venezuela. O objetivo dos tucanos é fazer da viagem uma ação solidariedade golpista. Querem se encontrar com Leopoldo Lopez e Antonio Ledezma, presos depois de revelado um esquema para tentar derrubar o governo do presidente eleito Nicolás Maduro. A ação golpista provocou a morte de 43 pessoas.

Na base da “carteirada”, por serem parlamentares, Aécio, Aloysio Nunes (PSDB-SP) e companhia viajam para a Venezuela e acham que podem entrar na prisão para ver os golpistas. Os tucanos sabem muito bem que a prerrogativa de ser parlamentar não dá o direito de entrar em presídios no Brasil, muito menos em território estrangeiro, sem autorização judicial.

Ingerência

Em matéria publicada também no Opera Mundi, o deputado Rogério Correia (PT), que também organiza a viagem de uma delegação rumo à capital venezuelana integrada por pessoas ligadas à esquerda – como o escritor Fernando Morais e o líder do grupo Fora do Eixo, Pablo Capilé –, a atitude dos senadores de oposição é “uma ingerência inoportuna à Venezuela”.

Correia afirma que a Venezuela “vive seus dilemas e seu processo democrático”. Ele ressalta que a ação da oposição brasileira tem como objetivo justificar um golpe como o que ocorreu no Paraguai. “Eles [tucanos] tentam não só desestabilizar o governo da Venezuela como também o governo [da presidenta] Dilma [Rousseff]… Como agora não há mais como fazer golpes militares, eles querem fazer golpes por meio da judicialização, da intervenção da mídia, das mentiras internacionais. Tudo isso para justificar uma intervenção conservadora”, salientou.

Do Portal Vermelho, com informações do Opera Mundi e agências

%d blogueiros gostam disto: