Ato Político-Cultural marca a resistência na luta contra a PEC 241, na UFRN.

256_a9078ce79a6a23829626e63a597fb966

A noite desta terça-feira, 25, foi marcada pelo protagonismo da sociedade natalense em mais um ato político-cultural contra o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 241/2016. Diferente dos demais atos realizados pelo ADURN-Sindicato nos últimos dois meses, desta vez a mobilização aconteceu para além dos muros da Universidade, na praça cívica do Campus da UFRN.

A ação, que faz parte do calendário de atividades e mobilizações para a greve nacional unificada no próximo dia 11 de novembro, aconteceu em unidade com a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), o Sindicato dos Técnicos de Nível Superior das Instituições Federais (ATENS/RN), o Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (SINASEFE), e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (SINTE/RN).

Na data em que a PEC 241/2016 foi aprovada em segundo turno na Câmara dos Deputados, para o presidente do ADURN-Sindicato, Wellington Duarte, o ato unificado simbolizou a resistência na luta contra o projeto, que agora segue para votação no Senado Federal. “Nós, enquanto entidade, temos o dever de dizer à população que o que esses deputados estão fazendo hoje é contra a saúde, contra a educação, enfim, contra todos os direitos sociais que a Constituição de 1988 nos trouxe. Diante disso, o ADURN-Sindicato vai continuar lutando até onde for necessário contra essa elite reacionária que está empurrando o país para o passado”, disse Wellington.

Nos próximos dias os docentes da UFRN decidirão, em plebiscito, se irão aderir à greve nacional programada para o dia 11 de novembro. A consulta, ocorrerá no site do ADURN-Sindicato entre os dias 3 e 7 do próximo mês. Até lá o Sindicato está realizando e participando de uma série de ações, incluindo debates, a fim de esclarecer aos docentes o que significa a PEC 241/2016, sobretudo para a educação.

Próximos passos da PEC

Aprovada em primeiro e segundo turno na Câmara dos Deputados nos dias 10 e 25 de outubro, respectivamente, a PEC que ameaça os recursos da educação e da saúde deverá seguir para o Senado, onde será votada também em dois turnos, nos quais deverá contar com o apoio de, pelo menos, 49 senadores.

 

 Fonte: Adurn~Sindicato

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: