Ação contra o SIGEleição suspende eleições do ADURN-Sindicato

A eleição para escolha da nova diretoria do Sindicato dos Docentes da UFRN – ADURN-Sindicato, para os próximos três anos (2015-2018), marcada para esta quarta e quinta, dias 06 e 07 de maio, está suspensa.

A decisão da Comissão Eleitoral em realizar o pleito através do Sistema Integrado de Gestão de Eleições (SIGELEIÇÃO), já utilizado nos processos de eleições para reitor, direções de centro, departamentos e centros acadêmicos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, foi questionado na Justiça pelo professor Gilmar Barbosa Guedes, candidato a presidente da Chapa 2.

O presidente da Comissão Eleitoral, o professor Cássio de Feitas Barreto, afirmou está surpreso com a atitude da Chapa 2, já que o sistema de votação eletrônica proposta já é consagrado na UFRN, além de oferecer maior comodidade aos docentes e agilidade e transparência ao processo eleitoral. “Aguardamos agora decisão da Justiça para realização do pleito”, afirmou o docente.

Para a presidente do Sindicato, Angela Ferreira, “com essa atitude a oposição põe em questão a legitimidade de todos os gestores da UFRN: Reitor, Diretores de Centro, Chefes de Departamento, Coordenadores de cursos de graduação e pós-graduação e os representantes dos estudantes, dirigentes do DCE e Centros Acadêmicos, eleitos pelo SIGEleição”.

Em nota, a diretoria do ADURN-Sindicato lamentou a judicialização do processo eleitoral, ressaltando que tal fato jamais ocorreu na história do Sindicato.

Confira abaixo a nota da Diretoria na íntegra.

NOTA DA DIRETORIA

A Diretoria do ADURN-Sindicato vem a público esclarecer a possibilidade de interrupção do processo de eleição da nova diretoria da entidade para o triênio 2015-2018, marcado para acontecer nesta quarta e quinta, 06 e 07 de maio.

a) Em 05 de maio, véspera da eleição, o Sindicato foi notificado da decisão do processo impetrado pelo professor Gilmar Barbosa Guedes, candidato a presidente da Chapa 2, contra a realização das eleições via sistema eletrônico, o SIGEleição;

b) Entre as alegações, foi apresentada a impossibilidade de participação dos professores afastados no pleito, o que fere veementemente a verdade, pois os docentes não perdem o vínculo com a Universidade ao fazer o pedido de afastamento, tão pouco com o Sindicato;

c) Ao contrário do que foi argumentado no processo, o SIGEleição amplia a participação dos docentes no pleito eleitoral a medida em que permite que a votação seja realizada em qualquer parte do mundo desde que se tenha o acesso, com seus dados pessoais e intransferíveis, ao Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA);

d) No caso dos professores aposentados, que perdem o acesso ao SIGAA, a Comissão Eleitoral decidiu pela votação em urnas através da cédula de papel;

e) A Assessoria Jurídica da entidade entrou imediatamente com agravo de instrumento junto ao Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte e aguarda decisão do desembargador.

Compreendendo a natureza do pleito, a Diretoria do ADURN-Sindicato lamenta a judicialização do processo eleitoral e continuará de forma serena, equilibrada e responsável na condução das ações da entidade.

Diretoria do ADURN-Sindicato

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: