Archive | 05/03/2012

Alô MP: Currais Novos se transformou na Alô MP: Currais Novos se transformou na cidade dos Smurfs

Os Smurfs

Pronto. Currais Novos virou a cidade dos Smurfs.

Dos Smurfs…ou do DEM?O azul, cor do partido Democratas, coincidentemente (coincidentemente?) o mesmo do prefeito da cidade, Geraldo Gomes, invadiu Currais Novos em pleno ano leitoral em que o prefeito anuncia que disputará a reeleição.

O tema – cidades pintadas de cores partidárias – foi abordado ontem em reportagem no Fantástico, que mostrou vários prefeitos serelepes pelo Brasil afora…

E já foi abordado pelo Blog que mostrou Nova Cruz pintada de verde, Martins pintada de laranja…sem coincidência nenhuma, vale salientar.

Pois em Currais Novos, tá tudo azul da cor do céu…Só falta o Ministério Público olhar com bons olhos…

Prefeitura de Currais Novos

 

Coreto Guarani

 

Coreto da Praça Cristo Rei

 

Ginásio Geraldão (nome do prefeito?)

 

Obelisco da Praça Cristo Rei

 

Quadra de esportes…banquinho…tudo azul!!!
Fonte: Blog de Thaysa Galvão
Anúncios

Escritor potiguar, da cidade Currais Novos, assume Secretaria da Unesco

Da Agência Brasil, com um detalhe: Fabiano é do Rio Grande do Norte, irmão do Padre Fábio Potiguar.

EX-DIRETOR DO MinC É O PRIMEIRO BRASILEIRO A RESPONDER POR SECRETARIA DA UNESCO RESPONSÁVEL POR ESTÍMULO À LEITURA

Fortalecer uma política de leitura como agenda estratégica para o desenvolvimento da América Latina e do Caribe é um dos objetivos do escritor Fabiano dos Santos Piúba, o primeiro brasileiro a ocupar uma das quatro subdiretorias do Centro Regional para o Fomento do Livro na América Latina e Caribe (Cerlalc) da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).

Criado em 1971, o Cerlalc é responsável por estimular a leitura, a produção literária, a criação de bibliotecas e proteger a criação intelectual em toda a região – além de Espanha e Portugal.  Piúba, que chefiava a diretoria de Livro, Leitura e Literatura do Ministério da Cultura, assumiu no último dia 23 de fevereiro a Subdiretoria de Leitura, Escrita e Biblioteca do Cerlalc, em Bogotá, na Colômbia. O conselho do centro atualmente é presidido pelo representante brasileiro no órgão – o presidente da Fundação Biblioteca Nacional, Galeno Amorim.

Além de oferecer assistência técnica para que os 21 países-membros desenvolvam políticas públicas de estímulo à leitura, o centro também realiza pesquisas e estudos que servem de subsídio aos governos e ao setor privado. Entre os exemplos de ações locais desenvolvidas com o apoio do Cerlalc estão um projeto para estimular a leitura entre jovens uruguaios que vivem em condições de vulnerabilidade social e o fortalecimento dos sistemas nacionais de bibliotecas públicas de países latino-americanos e caribenhos.

“Ao longo de seus 40 anos, o centro estabeleceu uma trajetória importante, apoiando os países-membros a formular e desenvolver políticas públicas voltadas ao desenvolvimento da leitura, do livro e de bibliotecas”, disse Piúba a Agência Brasil, citando o Plano Nacional do Livro e da Leitura, de 2005, como exemplo das iniciativas brasileiras desenvolvidas a partir da colaboração institucional com o Cerlalc.

Escritor, Piúba tem doutorado em educação pela Universidade Federal do Ceará e é mestre em história pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo. Em 2006, quando coordenava o  setor de Políticas de Livros e Acervos da Secretaria de Cultura do Ceará, criou o projeto Agentes de Leitura. O programa, que emprega jovens para atuar como agentes culturais em comunidades de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), logo foi adotado pelo Ministério da Cultura.

Segundo Piúba, poucos países latino-americanos e caribenhos possuem uma política específica para o livro, leitura e bibliotecas. “As ações de estímulo à leitura não podem ser eventuais. Elas precisam ser institucionalizada por meio de leis, de uma política de Estado, de maneira a não ficarem ao sabor deste ou daquele governo”.

Para a presidenta do Sindicato Nacional dos Editores de Livros, Sônia Machado Jardim, o convite a Piúba é um sinal de que, além da maior projeção internacional, o Brasil vem ocupando novos espaços. Para ela, a nomeação de um brasileiro pode possibilitar uma maior troca de informações a respeito das experiências de outros países.

“O Cerlalc tem uma grande importância por agregar e disponibilizar informações de toda a região sobre leitura e literatura, o que permite comparar a situação dos diversos países a partir de dados obtidos através de uma metodologia única.”

A presidenta da Câmara Brasileira do Livro, Karine Gonçalves Pansa, também considera a nomeação positiva para o Brasil. Segundo ela, embora receba pouca atenção da imprensa em geral, o Cerlalc desempenha um papel importante para o mercado editorial.

“Estamos sempre trabalhando em conjunto com o centro, obtendo orientação para a formulação de políticas e aplicação de pesquisas, por exemplo. A própria pesquisa Retratos da Leitura no Brasil é feita a partir da metodologia proposta pelo Cerlalc.”

Fonte: Agência Brasil

CTB repudia flexibilização das leis trabalhistas

O governo federal pretende flexibilizar a legislação trabalhista e assim permitir contratações dentro do chamado trabalho parcial e por empreitada. A alegação é de que os trabalhadores nessas condições, na informalidade, poderão ter carteira assinada depois da mudança na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Abaixo, o Vermelho reproduz nota da CTB divulgada nesta segunda-feira (5), sobre o assunto.

Acatando uma antiga reivindicação do patronato, o governo federal quer flexibilizar a legislação trabalhista para permitir novas formas de contratação, incluindo o chamado trabalho parcial e por empreitada. O pretexto é de que os trabalhadores nessas condições, hoje na informalidade, poderão ter a carteira assinada depois da mudança na CLT. Mas o que se pretende, na realidade, é a formalização do trabalho precário. Não houve consulta prévia ao movimento sindical sobre o tema.

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) rechaça a proposta do governo. Alterações na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) só são aceitáveis se tiverem o sentido de ampliar os direitos da classe trabalhadora. Não é este o caso.

É significativo que a ideia, defendida por alguns ministros do governo Dilma, tenha sido veiculada na edição do último domingo, 4, do jornal O Estado de São Paulo, porta-voz das forças conservadoras e do neoliberalismo. Não se deram ao trabalho de consultar previamente representantes das centrais sindicais. Porém, não restam dúvidas de que as propostas correspondem aos interesses da “classe empresarial”, conforme reconhece o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel.

A brecha que se pretende abrir na legislação traz o risco de uma precarização generalizada dos contratos de trabalho, de forma a que pouco a pouco a contratação nos moldes atuais, que os neoliberais consideram “rígidos”, seja alterada para pior,sob a justificativa de redução do famigerado custo Brasil.

A CTB não ignora a existência do chamado trabalho informal e dos problemas a ele associados. O movimento sindical luta pela formalização dos contratos e reconhece que o Brasil tem avançado neste sentido. Atualmente em torno de 52% da força de trabalho têm carteira assinada, graças à recuperação do crescimento econômico e às medidas adotadas desde a derrota do neoliberalismo e primeira eleição de Lula em 2002.

É preciso avançar bem mais nesta direção. Mas a proposta anunciada pelo governo não é guiada pela mesma preocupação e parece orientada no sentido contrário, de formalizar e (quem sabe) universalizar a precarização, já que o patronato, promotor e beneficiário da mudança, será estimulado a contratar por tempo parcial, otimizando o uso da jornada de trabalho e depois descartando o trabalhador como um bagaço de laranja depois de extraído o suco. Os interesses do patronato e da classe trabalhadora são antagônicos neste terreno.

O caminho da redução e flexibilização de direitos conduz ao retrocesso social e não condiz com um projeto nacional de desenvolvimento fundado na valorização do trabalho, distribuição mais justa da renda, defesa da soberania e da democracia. A decisão de não consultar as centrais sindicais também sinaliza a natureza antidemocrática e reacionária da proposta que estaria sendo elaborada no Ministério do Trabalho, que merece ser condenada com energia, no conteúdo e na forma, pelos representantes da classe trabalhadora.

São Paulo, 5 de março de 2012

Wagner Gomes
Presidente Nacional da CTB

TRE divulga lista dos 92 inelegíveis

Candidatos tiveram contas reprovadas e, por isso, não poderão disputar eleição deste ano; Sargento Regina e Miguel Weber estão entre os barrados.

Por Dinarte Assunção
O Tribunal Regional Eleitoral divulgou o listão dos inelegíveis para as eleições deste ano por terem contas desaprovadas referentes às eleições de 2010. São 92 nomes. Caso o TSE decida pela retroatividade da resolução restritiva, a lista pode aumentar.Confira os nomes:

1. ABRAÃO LINCOLN FERREIRA DA CRUZ 32.719/2010 Desaprovação 27/10/2011 

2. ACÁCIO LEITE DE OLIVEIRA 393/2011 Desaprovação 03/11/2011 

3. ALEXANDRE GUEDES FERNANDES 32.656/2010 Desaprovação 19/07/2011 

4. ALEXANDRE TAWFIC HASBUN 32.720/2010 Desaprovação 02/06/2011 

5. ALTEMAR SOARES MOREIRA 37.461/2010 Desaprovação 15/09/2011 

6. ANA SOARES VITAL 32.722/2010 Desaprovação 02/06/2011 

7. ANTONIO FONSECA SILVA 32.581/2010 Desaprovação 21/06/2011 

8. AYNARA ADRYELE DANTAS EVANGELISTA 32.688/2010 Desaprovação 09/06/2011 

9. CAMILA LIMA GUERREIRO 37.008/2010 Desaprovação 17/05/2011 

10. CARLOS ALBERTO DE ALMEIDA CAVALCANTE 35.618/2010 Desaprovação 23/11/2011 

11. CICERA SIMONI PEIXOTO VERAS 32.718/2010 Desaprovação 12/07/2011 

12. CLENILDO DE SOUZA 32.528/2010 Desaprovação 18/08/2011 

13. CLOVIS RODRIGUES NUNES 32.613/2010 Desaprovação 19/07/2011 

14. DAILTON SILVA LEMOS 32.486/2010 Desaprovação 22/09/2011 

15. DAMIÃO CONFESSOR DOS SANTOS 30.851/2010 Desaprovação 25/10/2011 

16. DÁRIO BARBOSA DE MELO 32.657/2010 Desaprovação 04/08/2011 

17. ELIANE AGOSTINHO DA SILVA 32.647/2010 Desaprovação 14/06/2011 

18. ELIAS BEZERRA DA SILVA 32.626/2010 Desaprovação 19/07/2011 

19. ELIZABETH CRISTINA DOS SANTOS FERREIRA 32.446/2010 Desaprovação 01/09/2011 

20. FLAVIANO MOREIRA MONTEIRO 32.584/2010 Desaprovação 27/09/2011 

21. FRANCISCA KATIANE DO NASCIMENTO COSTA 32.687/2010 Desaprovação 25/08/2011 

22. FRANCISCA LINHARES DE MELO 35918/2010 Desaprovação 30/08/2011 

23. FRANCISCA VALDA DA SILVA 32.699/2010 Desaprovação 16/08/2011 

24. FRANCISCO CANINDÉ DE FRANÇA 32.458/2010 Desaprovação 19/01/2012 

25. FRANCISCO DANTAS DA ROCHA 32.359/2010 Desaprovação 09/06/2011 

26. FRANCISCO HERONIDES FERREIRA DE FARIAS 32.592/2010 Desaprovação 04/08/2011 

27. FRANCISCO JOSÉ LIMA SILVEIRA 32.308/2010 Desaprovação 05/05/2011 

28. GABRIEL BENTO DE ANDRADE 33.348/2010 Desaprovação 19/01/2012 

29. GENIVAN DE FREITAS VALE 32.675/2010 Desaprovação 07/02/2012 

30. GEORGE MONTENEGRO SOARES 32.705/2010 Desaprovação 07/12/2010 

31. GILBERTO MEDEIROS DE MELO 34.269/2010 Desaprovação 18/08/2011 

32. GILVAN FERNANDES CARLOS 32.640/2010 Desaprovação 03/11/2011 

33. GUILIO JOSE ALVES DE OLIVEIRA 32.636/2010 Desaprovação 12/07/2011 

34. GUTEMBERG HENRIQUE DIAS 32.527/2010 Desaprovação 14/02/2012 

35. HELCIO DE CASTRO GUIMARAES 32.637/2010 Desaprovação 14/02/2012 

36. IRINEU MARTINS DE LIMA 32.452/2010 Desaprovação 28/06/2011 

37. ISRAEL WALLACE PEREIRA DE FIGUEIREDO 34.784/2010 Desaprovação 12/12/2011 

38. IZABEL CRISTINE DANTAS 33.282/2010 Desaprovação 30/06/2011 

39. JOCSÃ CERQUEIRA CUNHA 32.698/2010 Desaprovação 21/07/2011 

40. JOSE ALBERTO NUNES FERNANDES 32.631/2010 Desaprovação 21/07/2011 

41. JOSE BEZERRA DE OLIVEIRA 32.429/2010 Desaprovação 21/07/2011 

42. JOSE CARLOS DO NASCIMENTO 32.425/2010 Desaprovação 12/07/2011 

43. JOSÉ DIVANILTON PEREIRA DA SILVA 32.669/2010 Desaprovação 09/08/2011 

44. JOSÉ MASCENA DE LIMA 32.680/2010 Desaprovação 27/09/2011 

45. JOSE NIVALDO MANGUEIRA DE ASSIS 32.120/2010 Desaprovação 08/09/2011 

46. JOSÉ REGINALDO DE OLIVEIRA SALES 34.448/2010 Desaprovação 27/11/2011 

47. JOSELMA MATA DE OLIVEIRA DO MONTE 32.586/2010 Desaprovação 16/08/2011 

48. JUARY LUIS CHAGAS 32.655/2010 Desaprovação 09/06/2011 

49. KATHIA LEÃO SOBRAL 37.631/2010 Desaprovação 03/11/2011 

50. LENILSON FERNANDES TRIGUEIRO 32.710/2010 Desaprovação 19/07/2011 

51. LOUISE FERNANDA DANTAS DE MEDEIROS 33.547/2010 Desaprovação 19/07/2011 

52. LOURIVAL RIBEIRO DA SILVA 34.595/2010 Desaprovação 

53. LUCELIA RIBEIRO DANTAS 33.943/2010 Desaprovação 27/09/2011 

54. LUCIANA LIMA DA SILVA 32.654/2010 Desaprovação 20/09/2011 

55. LUIZ CARLOS DE MENDONÇA MARTINS 32.721/2010 Desaprovação 14/02/2012 

56. LUZIA MATIAS DA SILVA 37.633/2010 Desaprovação 14/07/2011 

57. MANOEL MARQUES DANTAS 32.650/2010 Desaprovação 16/06/2011 

58. MARCONE BATISTA DE MEDEIROS 31.718/2010 Desaprovação 21/07/2011 

59. MARCOS FELIX DA COSTA 32.645/2010 Desaprovação 03/11/2011 

60. MARCOS MARTINS DE SOUZA 32.582/2010 Desaprovação 17/11/2011 

61. MARCUS CESAR CAVALCANTI DE MORAIS 32.552/2010 Desaprovação 10/03/2011 

62. MARIA ANTÔNIA FERNANDO DE SOUZA 37.634/2010 Desaprovação 23/08/2011 

63. MARIA CELI MEDEIROS DE ANDRADE 33.937/2010 Desaprovação 21/06/2011 

64. MARIA CLAUDIA CIRIACO CALIXTO DE OLIVEIRA 32.668/2010 Desaprovação 21/06/2011 

65. MARIA DO SOCORRO DE QUEIROZ SILVA 33.946/2010 Desaprovação 21/06/2011 

66. MARIA NEIDE INÁCIO DA ROCHA 32.689/2010 Desaprovação 09/06/2011 

67. MARIA SHIRLIANE DE LIMA 32.417/2010 Desaprovação 05/04/2011 

68. MARIA SUELI CLAUDINO 31.151/2010 Desaprovação 17/05/2011 

69. MARIA TEREZA DE OLIVEIRA 32.440/2010 Desaprovação 25/11/2011 

70. MARY REGINA DOS SANTOS COSTA 32.729/2010 Desaprovação 01/09/2011 

71. NOME DA PARTE PROT. n.º DECISÃO DATA 

72. MIGUEL HENRIQUE OLIVEIRA WEBER 32.605/2010 Desaprovação 13/02/2012 

73. MIGUEL JOAQUIM DA SILVA 31.907/2010 Desaprovação 11/10/2011 

74. MOACIR NUNES DA SILVA 32.532/2010 Desaprovação 12/05/2011 

75. NEY SILVEIRA DIAS 34.926/2010 Desaprovação 17/05/2011 

76. OTILIA MARIA ATAIDE DA CRUZ 32.461/2010 Desaprovação 23/08/2011 

77. PAMMELA DE OLIVEIRA EVARISTO DOURADO 32.600/2010 Desaprovação 19/07/2011 

78. PAULO DA SILVA ALMEIDA 32.630/2010 Desaprovação 04/10/2011 

79. PIO X FERNANDES 32.661/2010 Desaprovação 03/05/2011 

80. RENATO PEREIRA BEZERRA 32.543/2010 Desaprovação 25/10/2011 

81. ROSÁLIA MARIA FERNANDES 32.659/2010 Desaprovação 01/12/2011 

82. ROSANO TAVEIRA DA CUNHA 32.436/2010 Desaprovação 24/11/2011 

83. SÁVIO XIMENES HACKRADT 33.339/2010 Desaprovação 27/10/2011 

84. SEVERINA CORDEIRO DA SILVA 32.685/2010 Desaprovação 19/07/2011 

85. SEVERINO MIGUEL MONTEIRO FILHO 32.035/2010 Desaprovação 19/07/2011 

86. SONIA MARIA GODEIRO 32.431/2010 Desaprovação 13/09/2011 

87. TENISIA CRISTIANE CAVALCANTE DA SILVA ATAIDE 32.587/2010 Desaprovação 31/08/2011 

88. TIRSO RENATO DANTAS 33.120/2010 Desaprovação 07/07/2011 

89. UBIRAJARA QUEIROZ DE OLIVEIRA 32.652/2010 Desaprovação 20/09/2011 

90. VERONICA SIMONE DUTRA VERAS 32.651/2010 Desaprovação 20/09/2011 

91. VICENTE FRANCO SOBRINHO 32.548/2010 Desaprovação 09/06/2011 

92. WELLINGTON DIONISIO DA SILVA 32.724/2010 Desaprovação 17/05/2011

2ª Conferência do PCdoB sobre a Questão da Mulher

O auditório do Instituto Federal do Rio Grande do Norte – IFRN, no centro de Natal, será o palco de lançamento do documento-base para as discussões da 2ª Conferência do PCdoB sobre a Questão da Mulher, nesta terça-feira, 6 de março, às 18 horas.

A Secretária Nacional do PCdoB para a questão da mulher, Liège Rocha, vem a Natal especialmemente para participar do evento, que também homenageará mulheres que fizeram a história do movimento feminista no Rio Grande do Norte.

O PCdoB do RN mobiliza suas bases para a preparação da conferência e o lançamento do documento, que abordará a saúde, violência doméstica e de gênero, participação da mulher no processo político, entre outros temas.

Lançamento do documento-base
2ª Conferência do PCdoB sobre a Questão da Mulher
06/03/2012 (terça-feira) – 18h
Auditório do IFRN (Av. Rio Branco, 743, Cidade Alta, Natal-RN)

PCdoB lança inserção para TV e Rádio no RN

1º Programa será veiculado hoje, 5 de março em todas as emissoras de TV e Rádio do estado. No vídeo, Antenor Roberto, presidente do Comitê Estadual do PCdoB, fala dos 90 anos do partido e conclama os potiguares a se filiarem ao PCdoB – O Partido do Socialismo com a cara do Brasil.

 

%d blogueiros gostam disto: