Archive | 03/03/2012

Líder discursa sobre 90 anos do PCdoB e convida para festa

“Lutar para transformar a nossa pátria na terra da liberdade, da cultura, da fartura, da justiça social, da solidariedade humana. É o que nos move nesse aniversário e por todos os dias da nossa militância.” Citando João Amazonas, a líder do PCdoB na Câmara, deputada Luciana Santos (PE), falou sobre aniversário de 90 anos do Partido no próximo dia 25, em discurso no Plenário da Câmara, nesta sexta-feira (2).

Agência Câmara

Líder discursa sobre 90 anos do PCdoB e convida para festa

Luciana destacou contribuição dos comunistas no processo atual de desenvolvimento do Brasil.

Ela fez um levantamento da longa trajetória do Partido e convidou os brasileiros a comemorarem a data, repetindo as palavras da Comissão Política do PCdoB: “É uma festa dos comunistas, dos trabalhadores; é uma festa da democracia brasileira da qual o Partido Comunista do Brasil tem sido um guardião, mesmo à custa de muitas vidas. Os democratas, os patriotas são todos bem-vindos às comemorações deste acontecimento histórico”.

A luta dos comunistas do passado e do presente foram lembradas, destacando a atuação do PCdoB a partir das eleições do ex-presidente lula, em 2003, e da presidente Dilma: “Atuamos para que o Brasil ingresse em definitivo numa nova etapa de seu progresso econômico e social, baseada na valorização do trabalho, na ampliação dos direitos sociais, no aprofundamento da democracia, na afirmação da soberania nacional e na integração solidária com a América Latina”.

Em sua avaliação da longa trajetória do PCdoB, ela lembrou que “diante do quadro de grave crise econômica que assola o sistema capitalista, o marxismo volta a ser valorizado, e o socialismo ressurge como alternativa viável. Nesse contexto buscamos desenvolver a teoria revolucionária que nos prepara para a luta pelo socialismo do século 21”.

E reconhece que “apesar dos recentes avanços, temos consciência que ainda há muito a ser feito. E a exemplo de outros momentos de nossa história, apostamos na mobilização do povo para garantir o avanço no sentido das mudanças”.

Palavra de ordem

A líder comunista falou que para avançar na implementação de um novo modelo de desenvolvimento nacional será necessário pôr fim à política econômica conservadora. E defendeu a luta por reformas estruturais – como as reformas política, educacional, tributária, agrária e urbana – e pela democratização da comunicação. Essa é a palavra de ordem do Partido Comunista do Brasil”.

Para Luciana, que é também a vice-presidente nacional da PCdoB, “a vitória de Lula sustou a decadência relativa do país e o repôs nos trilhos do desenvolvimento. Somadas às possibilidades abertas com a crise capitalista e as mudanças na geopolítica mundial, as conquistas da era Lula-Dilma abrem uma gama de oportunidades para um terceiro passo civilizacional – a transição do capitalismo ao socialismo”.

Nesse processo de desenvolvimento do Brasil, ela destaca a contribuição dos comunistas, que fazem parte do governo desde o primeiro mandato de Lula. O PCdoB está à frente do Ministério do Esporte, com o deputado Aldo Rebelo; da Embratur, com o ex-deputado Flávio Dino; e de agências reguladoras como a do Cinema e Audiovisual (Ancine), com Manoel Rangel, entre outros órgãos e instituições governamentais.

Também destacou a atuação parlamentar do PCdoB, definindo a bancada que lidera como “gigante no embate de ideias e na defesa dos interesses do povo brasileiro. Esta bancada, da qual sou líder nesse ano de 2012, é proporcionalmente a bancada mais feminina desta Casa”, destacou.

Exemplo de mulher

A referência à bancada feminina produziu um aparte da deputada Rosane Ferreira (PV-PR). Ela disse que Luciana Santos “é um exemplo como líder do seu Partido e que nesse 8 de Março (Dia Internacional da Mulher), as mulheres se espelham em seu exemplo e se sinta estimuladas para participar da vida política do País”.

Luciana destacou que “neste mês de março, dedicado às mulheres e à luta pela emancipação, reconhecimento e igualdade de oportunidades e direito; digo que é uma grande honra para eu lutar ombro a ombro com mulheres tão combativas, dinâmicas e identificadas com a luta popular quanto Perpétua Almeida, Manuela D’ávila, Alice Portugal, Jô Moraes e Jandira Feghalli, além da senadora Vanessa Grazziotin”, citando as mulheres parlamentares que representam o PCdoB.

Ela destacou ainda o trabalho da militância comunista e da inserção da legenda nos movimentos sociais e populares. “O Partido Comunista do Brasil participa de lutas que abarcam amplo leque de temas, causas e bandeiras como o direito à moradia, reforma urbana, democratização da comunicação, cidadania, direitos humanos, livre orientação sexual, lembrou a líder.

“A justeza e atualidade de nossas bandeiras e posturas nos faz, a despeito de sermos o partido mais antigo, também o partido mais jovem, por sua composição social e pelas ideias que defendemos”, afirmou.

Programação

A deputada anunciou a programação comemorativa do aniversário de 90 anos do PCdoB que começa no dia 19 de março com abertura da exposição: 90 anos de história do Partido Comunista do Brasil, na Câmara dos Deputados. Uma versão compacta da exposição que conta a história do Partido circulará o país ao longo do ano.

Dia 24 de março, na cidade do Rio de Janeiro, na Casa Vivo Rio, a partir das 19 horas acontece a festa nacional dos 90 anos do Partido Comunista do Brasil. Uma festa com programação cultural e política que contará com a presença de representações do Partido de todo o país além de convidados, aliados, amigos e delegações internacionalistas.

No dia 26 de março, às 17 horas, acontece a Sessão Especial do Congresso Nacional em homenagem aos 90 anos do PCdoB no Plenário do Senado. E, no dia 29 de março, às 20:30 horas, acontece o Programa de TV e Rádio alusivo aos 90 anos do Partido Comunista do Brasil, com duração de 10 minutos.

De Brasília
Márcia Xavier

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: